quinta-feira, 19 de abril de 2007

NO SAMBA DOS CAÇA NÍQUEIS ATÉ CANDIDATOS À DEPUTADOS DANÇARAM

Máfia dos caça-níqueis ajudou a eleger deputados
De O Globo Online:
"Investigações da Operação Hurricane , da Polícia Federal, revelam que pelo menos sete candidatos a deputado estadual do Rio tiveram suas campanhas financiadas com dinheiro da máfia dos caça-níqueis. Documentos oficiais revelam que a PF teria identificado uma linha de financiamento através do presidente da Liga das Escolas de Samba (Liesa), Aílton Guimarães, o capitão Guimarães, e de seu sobrinho Júlio Guimarães, apontado como o tesoureiro da quadrilha. O operador das doações, segundo a PF, seria o policial civil Marco Antônio Bretas.
Escutas telefônicas autorizadas pela Justiça mostram que o esquma teria começado a funcionar no dia 4 de setembro do ano passado. Pelo relato da PF, sete candidatos teriam sido apoiados com doações ilegais da quadrilha, mas apenas quatro foram eleitos: Marcos Abrãao (PSL), Domingos Brazão (PMDB), Álvaro Lins (PMDB) e João Pedro Figueira (DEM). Iranildo Campos, Alice Tamborindeguy e Pastor Paulo de Tarso não foram eleitos, mas teriam recebido o financimento para suas campanhas".