quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

BEM VINDO!!

Olá pessoal,
Como tá na moda ter blogs, eu também resolvi criar o meu!
Aqui vou expor minhas idéias e opiniões sobre os acontecimentos mais importantes no Brasil e no mundo nas áreas de politica, economia, cultura e comportamento. Também tentarei mantê-lo sempre atualizado com noticias de outros blogs, porque isso também está na moda e ficarei feliz em ver muitos comentários também!

Já de inicio, quero deixar pra vocês o poema da noite, que é de minha autoria e será publicado em breve pela Confraria dos Poetas. Prometo avisar quando estiver pronto:

VIAJANTE


Era um viajante. Como qualquer um desses que tem por ai.
Ele não era qualquer um que tem por ai, mas era um viajante.
Navegava por tantos mares que todos cabiam num só.
Num único mar.
Viajava pela lupa e pela tela, pela ilusão e pela vida.
Tinha heróis e inimigos, mas não tantos.

Chegava e partia. Imaginava coisas, via fatos.
No vai e vem das ondas, era um viajante.
O destino estava logo ali no horizonte.
A esperança é o horizonte, que quando se alcança
Não se enxerga nada além de outro.

Um dia o horizonte será finito.
Assim esperava o viajante. Sempre de lupas e telas.
Um pontinho preto se mexe no longínquo céu branco.
Está próximo a realidade.

Não se tratava de um pontinho preto, mas vários.
E vários, e mais, e mais, são muitos.
Já não se via mais peixes, mas lixo
O horizonte havia chego. Deixaria o viajante de sê-lo.



Luizinho Brito