sexta-feira, 9 de outubro de 2009

O QUE ACONTECE?


Acontece coisas na vida de todo mundo,
Mas na minha vida o mundo não acontece.
Eu hei de amar um dia, como amou Vinícius,
Tão forte e intenso, tão ensolarado ou nem tanto.

Vejo o mar, o sol, os amores dos outros.
Ah!.. Se eu fosse ao menos um pescador, pescaria um amor.
Mesmo que contrariado,
Sofrer de amor contrariado é um bom acontecimento.
Dá vida à vida, como doença ou paixão.

A arte de pescar não foi dado-me como dom.
Por isso sou poeta! Como tantos outros por aí...
Desprovidos dessa sorte,
Seguindo na imensidão do seu pequeno mundo
Na condição de um peixe. Velho, cansado e descrente.
Parado no mundo em que nada acontece.
Seu mundo! Meu mundo!

E na minha vida o mundo não acontece.
Vivo somente para testemunhar e declamar,
O que acontece na vida de todo mundo.


Poesia publicada na I Antologia Poética da "Confraria dos Poetas" (2007)