sexta-feira, 13 de julho de 2007

Por conta de tudo que construi ao longo da vida, fiz muitos amigos. Alguns sempre próximos, outros vejo de vez em quando, mas continuam amigos, e ainda tem aqueles, que já foram amigos e hoje são colegas que se encontram por acaso. Muito interessante essa capacidade nossa de se aproximar das pessoas, criar uma relação e de repente sem motivo aparente, vê-las em busca de coisas novas. Mas faz parte do processo.
Mas sempre tem aqueles amigos que se transformam em parte de nós mesmo e que quando não estão por perto, parece que falta uma parte de nós. E é assim que me sinto hoje,faltando um pedaço, já que meu grande amigo e confidente está viajando a trabalho e só volta no mês que vem. Só de lembrar os ótimos momentos que passamos juntos nos últimos dias, já me bate uma saudade danada. E por enquanto estou só! Por mais amigos que tenho, por mais frenético que esteja a vida, no caso a minha, me sinto só. Engraçado isso.