quarta-feira, 9 de maio de 2007

SEGUE IMPASSE ENTRE BRASIL E BOLÍVIA

Segue o impasse entre Brasil e Bolivia, quanto a venda das duas refinarias existentes no país vizinho, depois que Evo Morales decretou no último domingo, que a comercialização e a exportação da produção das refinarias brasileiras estarão sob o controle da YPFB (Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos) o controle da a nacionalização dos campos de petróleos.
Esse decreto causou insatisfação por parte do Brasil, que informou ter essa atitude prejudicado as negociações envolvendo as unidades produtivas.
Diante dessa situação, a Petrobrás que é a maior investidora estrangeira na Bolívia, encaminhou uma proposta envolvendo a indenização das duas refinarias no país, propondo que a Bolivia pague pelas refinarias entre US$120 milhões e US$ 160 milhões, quase o triplo do que o governo Morales se dispõe a pagar.
Hoje em entrevista ao Bom Dia Brasil da tv Globo, a Ministra Chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, disse apostar numa negociação entre os dois países já que um atrito nos fóruns internacionais não seria interessante para ambos.