quarta-feira, 20 de junho de 2007

Ganhei este texto de presente do meu grande amigo, parceiro e irmão Bruno Silvestre. Ele que sempre está disposto a me ajudar nas loucuras que arrumo e sempre com uma empolgação maior que a minha! Valeu querido Brunão!! Espero que os leitores do blog gostem tanto do seu texto como eu gostei!!

Amizade, sentimento no qual é duplo,
duplicidade na qual inimigos sabem se respeitar e
de forma diferente e incoerente.

Idéias e fatos no qual não correspondem
A uma boa conversa jogada fora, pela boca
Boca daqueles que não valorizam momentos
Importantes e momentos vazios.

Pessoas que agem de boa fé
E não sabem o que é ter fé.
Mas para serem o que querem
Pensam ter amigos

Mas amigos superam tudo.
Tudo. E sem preocupar se
A seca está próxima ou se
O inferno já se foi.

Desfrutar desse privilégio é azar de poucos,
E imaginar o que é sorte de muitos,
Uma percepção da minoria sábia e intuítiva.

Mesmo sabendo que um dia as coisas serão boas
A amizade é ainda sempre fiel.
Pois é ainda bem que é assim,
Se Josés e Procópios são amigos.

E amizade não tem igual.
Simples como temos
Porque é assim que queremos
Simples como seremos
Porque é assim que seremos

Sem saber o que o futuro nos reserva
em lugares de destaques te digo grande amigo,
Que você estará e sempre está aqui.
“Bruno Silvestre”