domingo, 17 de junho de 2007

UMA NOTICIA SOBRE O VINHO

Da BBC Brasil.

O Brasil deverá consumir até 2011 cerca de 369 milhões de litro de vinho por ano, um aumento de 12,3% ao ano em relação à 2005. O que faz dele o 2° maior consumidor de vinho da América Latina, perdendo somente para a Argentina que por sinal vem numa queda acentuada de consumo da bebida.
No mundo a tendência é dos EUA se tornarem os maiores consumidores de vinho, tomando o lugar que hoje é da Itália. Essas informações vem do relatório encomendado por uma das maiores feiras de vinhos do mundo, a Vinexpo, que começa em Bordeaux, na França essa semana.
Aliás, na própria França, o governo tem sido ameaçado por um suposto grupo "terrorista" chamado Crav, que recentemente jogaram bombas caseiras em vários supermercados locais que vendiam vinhos estrangeiros. E o obscuro grupo, cuja sigla significa União para a Ação Viticultora, divulgaram um vídeo endereçado ao presidente Nícolas Sarkozy, onde aparece sete supostos produtores de vinhos, á noite, com os rostos cobertos por máscaras ninjas pretas, lendo uma ameaça de " derramar sangue", caso não haja providências rápidas quanto ao aumento do preço do vinho. Eles aproveitam para fixar o fim do prazo justamente no dia em que a última revolta dos produtores de vinho da região completa cem anos.
O levante acabou com seis manifestantes mortos a tiros pelo Exército da França.
Nenhum produtor de vinho admite publicamente pertencer ao grupo, mas todos estão de acordo com as reivindicações.
A coisa na França é tão séria que o grupo abriu fogo e sequestrou pelo menos um caminhão que transportava vinho estrangeiro. Teme-se que a violência possa ser redobrada,caso o governo não leve as exigências do grupo a sério.
Enfim, essa notícia daria um bom roteiro de filme brasileiro, não acham?
E enquanto a França sofre a sua mais recente revolta dos produtores de vinho, nós aqui no Brasil acompanhamos o noticiário, de preferência tomando um bom vinho!